domingo, 17 de outubro de 2010

Cobertos de ouro.

Não parece contraditório?

Os mineiros chilenos estavam literalmente cobertos, "enterrados" em puro ouro bruto, e ainda assim, desesperados pra sair de lá.

Pra mim, é um paradoxo. Porque apesar de toda preciosidade ali contida, não era o necessário para a sobrevivência. Tudo o que precisamos é de : água, comida, temperatura agradável e saneamento básico. No entanto, o que os salvou dali, foi basicamente a esperança de ser resgatado, poder rever a família, os amigos, a luz do dia... Tanto ouro e cobre não era o necessário para a sobrevivência...

É incrível como o homem se perde por tão pouco e nem mesmo quando vê acontecer uma tragédia dessas, consegue refletir que a vida é muito mais do que estar coberto de ouro e bronze.

Pra mim, é um paradoxo cruel.
Acredito que seja o mal de todo homem que se afunda em ouro.
O caso dos mineiros chilenos foi literal, literalmente presos abaixo da terra, junto com o ouro, mas a minha preocupação, são os homens que se afundam na ganância pelo dinheiro e que nem se dão conta de que precisam ser resgatados, de que precisam voltar a ver a luz do dia, de que precisam reconhecer que a vida vale muito mais do que se pode comprar...

A minha preocupação é com os que já perderam a esperança de voltar a viver porque se acostumaram com o calor, com a fome, com a umidade, e com o breu que cultivaram em suas cavernas, porque estão morrendo sem perceber que precisam ser resgatados...

Enfim, que nos sirva de lição, pra compreendermos que nem ouro compensa quando o assunto é viver.


Conclusão: estar enterrado no ouro não é tudo!!

Lauraine Santos.

Nenhum comentário: