quinta-feira, 1 de julho de 2010

Melancolia online

Bom dia.

Acabei de acordar, e nem estou melancólica, mas já estou tão habituada a reclamar atoa, que não poderia perder a possibilidade de fazer isso online.

Estive revisando meus textos postados nesse blog, e sinceramente?? Muito pouca coisa presta de verdade! Tudo bem, que os que prestam fazem valer minha existência, e graças a eles, sinto que essa existência podia ser um pouquinho maior, aliás, textos com contextos por si só já fazem minha existência ter um sentido muito maior.

Estou com saudades da Furibica, ela nunca mais escreveu nada - nem eu!

Acho que entramos na decadência literária, sem nenhuma frase escrita, sem nenhum pensamento que seja novidade. O romance de Epaminondas e Ermengarda está parada, penso em colocar a Furibica pra fazer uma resenha crítica dessa história de amor. Enfim, serei eu, criticando minha obra e minha autoria... será que isso faz sentido?

Aff.... vamos deixar os sentidos fora disso, uma vez que eles em nada se comunicam com a razão, apesar de nós os associarmos os instintivos sentidos ao que é, de fato, razão. Se bem, que, quem sabe exatamente onde começa a razão?

Enfim, esta é apenas uma melancolia desconexa, feita online, por nada.

Lauraine Santos.

Nenhum comentário: