domingo, 25 de abril de 2010

Se

Se, sendo-se assim a vida, o que se há de ser de si?!

Nada há em mim que possa ser em mim de ti.

Se o se não lhe serve de presente

Proponha-o o futuro,

E quem sabe assim, teremos um final feliz!

Oras, pois, a felicidade nunca se faz totalmente presente

Ela está sempre nos deixando esperar pelo futuro.

Futuro incerto, inconcreto, incompleto.

Futuro este, que nunca chega pra trazer consigo a tão esperada felicidade!

Por que esperar a felicidade,

Tardando-a para o futuro,

Se podemos fazê-la agora?!?!

E qndo digo agora, é agora! Agora mesmo!

Neste exato momento!!

É tão prático deixar para depois...

Esperar sentado pela felicidade que pode um dia,

Talvez, quem sabe, bater a porta...

É tão prático ficar recitando poesias

Rememorando momentos trágicos

Ouvindo músicas melancólicas

Que só trarão consigo melancolia...

Não desmerecendo os poetas, nem as lágrimas postadas por eles em suas sentimentalidades.

Até porque, diga-se de passagem, não estou em nada distantes destes, apenas não sou digna de tantas honras.

Nenhum comentário: