quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Somos pontes - invitavelmente!!!

*seria uma ponte de apenas um lado?
*Como sabemos....
*toda ponte tem q ter dois lados
*se nao
*fica impossível a transmissão entre os lados inversos.
*concluo assim.
*Eu tento ser ponte, ainda q de madeira
*mas se vc quer ser concreto apoiado em apenas um lado do rio... sinto muito
*pode ir tentando... uma hora alguém te transforma em ponte... ou em mesinha de xadrez da praça... isso vale:
*vale pra alguns
*não para pessoas como eu, q escolhem ou não o que querem ou podem se deixar ser
*no seu caso...
*continue esperando o q quer que OS OUTROS façam de vc

sábado, 6 de fevereiro de 2010





Lembro-me do meu chinelo cor de abóbora escrito "babaca"... Poderia resumir como: meu chinelo, meu mundo!
.
.
Mas... nem tenho um mundo só meu... E se tivesse, talvez não conseguisse dominá-lo por completo, nem saberia dizer se tudo estaria bem; não dominaria por completo...
.
.
Lá ia eu, descrita babaca , para o colégio.
.
Uniformizada ao avesso, camisa azul do colégio, bermudão vermelho a meu gosto, bolsa e touca rasta-fari, feliz com meu chinelinho de plástico, vulgarmente conhecido como "Havaianas".
.
Aquela era eu.
Curiosamente, Aquela ainda Sou eu.
.
Não mais tenho os mesmos acessórios, o bermudão não cabe mais, a camisa não é mais necessária, a bolsa rasgou e a touca sumiu! O chinelinho arrebentou, mas permanece em mim e em minha memória que revive irremediavelmente a cada segundo que existo.
.
Porque Aquela, ainda Sou eu.
.
Descrita Babaca em meu saudoso chinelinho cor de abóbora.


ps.: no lugar de Fanta, leia-se BABACA.


quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

" - Levante um pouco a cabeça, o travesseiro está muito baixo. Vou mudá-lo...
. - Seria melhor se deixasse o travesseiro em paz e mudasse minha cabeça ..."


Mais uma do Cortázar... adoro esse cara!!!!!


Um texto desses não exige muito de nós, é só perceber que não mudamos o que queremos quando queremos. Mudamos o que é externo, leve, inconsistente e até desnecessário a sobrevivência, mas mudar o que vem de dentro, é sempre mais complicado, não basta sacudir, virar de cabeça pra baixo... nada essencial a vida é tão simples assim...