quinta-feira, 12 de março de 2009

13/02/2009

Cheguei hoje da faculdade e comecei a assistir um programa na TV, discutindo sobre a excomungação dos médicos e das pessoas que apoiaram a decisão quanto a menina de 9 anos que abortou os gêmeos do qual engravidou ao ser estuprada pelo companheiro de sua mãe...

A Igreja Católica excomungou a todos, exceto ao pedófilo.

O caso já é tão chocante, que é até difícil falar normalmente sobre o assunto sem alterar os ânimos!

Gostaria muito de poder expor minha opinião quanto a incoerência da Igreja Católica, no entanto, os argumentos são muito além do que podemos descrever!! Colocam-se como deuses, capazes de definir quem pode ou não se aproximar de Deus, e aí, vem a questão ainda mais complexa para as vítimas de uma situação tão suja... surge a dúvida quanto a existência de um Deus!!!! E mais, Que Deus é esse!!? Que justamente quando mais se precisa D'Ele, um estudioso, que diz priorizar a vida, simplesmente diz que A pessoa está Fora, expulsa, totalmente exclusa da Igreja, como se a pessoa por si só fosse incapaz de se comunicar diretamente com Deus...

Não defendo o aborto, sou TOTALMENTE CONTRA! mas não posso, neste caso em especial, permanecer na ignorância de que para priorizar a vida de um ser podemos simplesmente desfazer da vida de outro ser!

Enfim, acredito não ter sido muito clara ao expor meus pensamentos, mas priorizo e valorizo a vida, e acredito num Deus que age, sobretudo, baseado no amor, e que esse amor, seja sensato o suficiente para compreender quando um erro é forma de consertar os erros de terceiros sem nenhum temor a Ele...


Lauraine Santos.

Um comentário:

Lolo disse...

Comentário qnto a reportagem publicada hj no Site da UOL, retratando o Vaticano e desfazendo a decisão do Padre que excomungou ...

Acredito que nenhuma Lei seja automática, principalmente as Leis da Igreja! Uma Instituição que prioriza a vida deveria, antes de tudo, priorizar o amor, pois é a principal fonte de vida e coluna de sustentação do Cristianismo.

É provável que os pontos de vista poderosos tenham se convertido após a repercusão do caso e a incoerente decisão de depreciar quem já estava em situação difícil e triste, pois o fato deixou claro q + importante que as Leis de Deus, foram as mesquinhas e falhas leis da Igreja, que, em nome da vida, desconheceram o AMOR!